Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'crítica'.

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Britney Spears
    • Britney Spears
    • Coberturas
    • Downloads
    • Off
    • Suporte

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype

Found 5 results

  1. Lançado em 1999, o disco foi recebido com críticas mistas à época, mas não demorou muito até que os especialistas revisitassem a exuberância e a originalidade de faixas vibrantes e colocassem-no em um merecido patamar e compreendendo o reconhecimento que sempre mereceu. Afinal, o début de Spears reavivou os ânimos do teen pop e a consagrou como a rainha da música adolescente, através de letras simples, mas memoráveis, e de uma produção envolvente que seria imediatamente reconhecida apenas nos primeiros toques. Nota por faixa: 1. …Baby One More Time – 5/5 2. (You Drive Me)
  2. Em janeiro de 2011, Spears começou a divulgar seu próximo trabalho, intitulado ‘Femme Fatale’. O evocativo título, digno de uma diva que carrega uma coroa tão marcada quanto esta, já preparava os fãs para uma aventura regada a sensualidade, a letras românticas e a uma melancólica tristeza que tomava conta de suas músicas há algum tempo (ora, logo na crítica anterior observamos a apatia da performer em “Out from Under” e “Unusual You”, por exemplo). A diferença é que, com este sétimo álbum de estúdio, Britney soube brincar com os estilos e não entregar o óbvio em termos artísticos – mesmo que a
  3. ‘Circus’ pode não ser a entrada mais competente da carreira de Britney Spears, mas, no final das contas, isso não importa: como mencionado no começo desta crítica, o saldo positivo é o que convida o público a se divertir numa narcótica aventura, com músicas que endossam a importância da performer na indústria e que nos fazem querer sair das cadeiras e se jogar na pista de dança. Nota por faixa: 1. Womanizer – 5/5 2. Circus – 5/5 3. Out from Under – 4,5/5 4. Kill the Lights – 5/5 5. Shattered Glass – 4/5 6. If U Seek Amy – 5/5 7. Unusual You
  4. ‘Blackout’ é um state-of-art por natureza e não poderia ter melhor representante que Britney Spears. A ideia de desligar-se para voltar à ativa é um dos motes que move a idealização do álbum e mostra como é sempre possível dar a volta por cima, mesmo que todos estejam contra você e ninguém acredite mais em seu potencial. Nota por faixa: 1. Gimme More – 5/5 2. Piece of Me – 5/5 3. Radar – 4,5/5 4. Break the Ice – 4,5/5 5. Heaven on Earth – 4,5/5 6. Get Naked (I Got a Plan) – 3,5/5 7. Freakshow – 4,5/5 8. Toy Soldier – 4,5/5 9. Hot
  5. São poucos os artistas que conseguem se revitalizar álbum após álbum – e Britney faz parte dessa seleta lista, mas não do jeito que pensamos: ela não apenas se manteve a par das tendências que dominavam a arte mainstream, como se reconstruiu ao se aliar com produtores e compositores inesperados e mostrar que ainda tinha muito a oferecer. Por esse motivo, seu 4º álbum de estúdio carrega um importante status, representando uma divisão na carreira da princesa do pop e na percepção da mídia acerca das jovens cantoras que começavam a trilhar seus caminhos no show business. Sendo ou não a melhor ent
×
×
  • Create New...