Jump to content
Passenger

The Guardian faz ranking das 30 melhores músicas da Britney.

Recommended Posts

britney spears collage | Explore Tumblr Posts and Blogs | Tumgir

Em um artigo publicado hoje, a revista The Guardian montou um ranking das 30 melhores músicas da carreira da Britney, adicionando ainda um pequeno parágrafo para cada canção na lista. Confira o ranking a seguir e a tradução dos parágrafos de algumas das músicas:

30. Hold It Against Me (2011)
29. Radar (2007)
28. Till The World Ends (2011)
27. Me Against The Music (2003)
26. Quicksand (2008)
25. Make Me... (2016)
24. Get Naked (2007)
23. 3 (2009)
22. Lucky (2000)


21. Slumber Party (2016)

"O último single de Spears lançado antes do agora infame “hiato de trabalho indefinido”, Slumber Party é repleta das assinaturas de Britney. Há ecos de Hotline Bling de Drake nos sintetizadores sincopados e na produção sedosa, que desliza em torno dos vocais quentes e pesados de Spears até uma explosão de trompas durante o ato final da música."

 

20. And Then We Kiss [Junkie XL Remix] (2005)

"Inicialmente gravada para o quarto álbum de Spears, In the Zone, a versão original desta música nunca foi oficialmente lançada (ela está disponível online). Esse remix, no entanto, dá a essa canção curiosa e melancólica uma qualidade cinematográfica; as batidas aquáticas, guitarras estilo Ray of Light e as cordas de violino enfatizam a luxúria na voz de Spears."


19. Breathe on Me (2003)
18. Break the Ice (2007)
17. Unusual You (2008)
16. Work Bitch (2013)
15. Womanizer (2008)
14. How I Roll (2011)
13. Man on the Moon (2016)
12. (You Drive Me) Crazy [The Stop! Remix] (1999)
11. Born to Make You Happy (1999)
10. Oops!...I Did It Again (2000)
9. Touch of My Hand (2003)
8. Everytime (2003)


7. Gimme More (2007)

""It's Britney, bitch!" é uma das linhas de abertura mais brilhantes na história da música pop tirada de um dos registros mais marcantes do século 21, o quinto álbum de Spears, Blackout. Crocante e hipnótica, Gimme More é uma música de batida forte e turva que traz à mente postes de stripper e pistas de dança pegajosas. Quando Spears diz: "Eu simplesmente não consigo me controlar", você absolutamente acredita nela."

 

6. I'm a Slave 4 U (2001)

"A maturação de Spears indo de estrela pop chiclete a adulta sexy foi auxiliada pelos The Neptunes, que forneceram a produção sensorial e suada em I'm a Slave 4 U. Sintetizadores dissonantes e exóticos convergem com os vocais sussurrados carregados de Spears, que são empurrados na mixagem para que sinta como se ela estivesse gemendo bem no seu ouvido."


5. Overprotected (2001)

"“Minha vida tem sido tão superprotegida”, lamenta Spears nessa maravilha produzida por Max Martin, com a voz cheia de frustração e cansaço. Puxando todos os golpes sônicos de sucessos anteriores (guitarras funky, sucessos orquestrais e progressões de acordes empilhados) e mais ganchos do que parecia possível, é uma canção épica para sua parceria inicial com Martin, com quem ela não colaboraria novamente por quase uma década."


4. Toxic (2003)

"No momento em que aquele sample de cordas de Bollywood entra em ação, Toxic agarra você pelo pescoço e o arrasta para um passeio terrivelmente estranho. Spears oferece um vocal que é afiado, cheio de consoantes fortes e sussurros roucos, enquanto o ritmo alucinante deixa você tão delirante que você mal percebe a adição de uma guitarra ou o break metálico e crocante no meio do caminho. Este é o som de Spears no auge de seu poder."


3. ...Baby One More Time (1998)

"O single de estreia de Spears não só a tornou uma super estrela, mas deu início a uma nova era do pop que moldaria o mundo da música nas próximas duas décadas. Junto com seu riff de piano imediatamente reconhecível, sua entrega vocal única é infundida com desejo, melodrama e a onda quente de hormônios adolescentes. Indiscutivelmente o melhor single de estreia de todos os tempos."


2. Piece of Me (2007)

"As canções de Spears muitas vezes lidam com sua relação com a fama, mas a estimulante Piece of Me é a única faixa a entrar em detalhes. “Eu sou a Miss American Dream desde os 17 anos”, ela cospe sobre os sintetizadores e batidas metálicas, sua voz tão fortemente processada que chega a cair em um vale misterioso. Uma queda devastadora de uma celebridade moderna."


1. Stronger (2000)
"Qualquer música que começa com um foghorn¹ deve ser aplaudida. Afiada, essa é Britney em sua forma mais afrontosa ("Silêncio, pare agora, não há nada que você possa fazer ou dizer, baby," ela zomba), um passeio emocionante com alguém finalmente reivindicando sua autonomia. As batidas agudas e seus gritos vocais são combativos, enquanto o middle-eight² parece alguém se preparando para batalhar. É uma postura pertinente quando considerada no contexto atual da vida de Spears, mas a dela é uma história de desafio e coragem. "Minha solidão não está mais me matando", ela afirma auto-referencialmente. "Estou mais forte do que ontem.""

¹ - "Foghorn" é um aparelho que emite uma buzina alta e grave. Usada para navios em meio a neblina. Conhecido como "buzina de neblina" em português.

² - "Middle-eight" se refere à uma parte na estrutura de uma música entre o segundo e terceiro refrão. Comumente confundida com a "ponte", "middle-eight" é similar mas não sinônimo dessa última.

 

Você pode conferir também o que a revista falou de todas as outras músicas no ranking aqui.

 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...




×
×
  • Create New...