Jump to content
alleyesonme

Billboard anula recorde da Britney e afirma que Shawn Mendes é o artista mais jovem a ter 4 albuns #1 nos charts

Recommended Posts

Em tempos de streaming qualquer um consegue render números né.. eu tenho o costume de ouvir playlists aleatórias no Spotify e nelas tem músicas de vários desses artistas que a mídia fala que vendem bem. Nesse negócio de ficar ouvindo playlist as execuções vão contando e os charts rendendo. Agora vamos voltar pra época da Britney.. Eram CDs e singles físicos. As pessoas iam às lojas e COMPRAVAM pessoalmente as as músicas dela, ouviam os álbuns folheando os encartes. Era algo muito mais visceral e autêntico. Hoje em dia pra medir sucesso o povo só quer contar a quantidade de reproduções.. Nisso até Rebecca Black passa bem kkk

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

  • Similar Content

    • By S4mu3L
      Lista completa:
      https://www.billboard.com/articles/news/list/8512744/greatest-pop-star-tweets-of-all-time
      Britney ficou em #2:
      Tweet Type: Free Verse
      Quick Context: In 2012, the majority of the world was aware that climate change was real -- and real dangerous; and with Gaga riding high off the previous year's Born This Way album, most pop fans were on the Germanotta train. But this Britney non sequitur, a stream of consciousness combination of two disparate concerns with a wild variance in global import, forced us to view both in the same light. In short, it's Twitter poetry.
      Most Brilliant Bit: With her forward-facing public image being one of sweet, welcoming naivete, one imagines Britney asking, "Does anyone think global warming is a good thing?" not as a brutal, ironic putdown to the conservative chorus ignoring the entire scientific community, but as a friendly and presumption-free conversation opener to her fans on Twitter.
    • By S4mu3L
      Para celebrar os 60 anos da HOT 100 (parada de singles), a Billboard fez hoje um ranking com as 60 maiores mulheres de todos os tempos nesse chart. Britney não ficou numa colocação muito boa, pois o forte dela sempre foi com CDs 
      60. Juice Newton
      59. Carole King
      58. Stevie Nicks
      57. Amy Grant
      56. Missy Elliott
      55. Faith Hill
      54. Chaka Khan
      53. Jody Watley
      52. Avril Lavigne
      51. Pat Benatar
      50. Anne Murray
      49. Ashanti
      48. Bette Midler
      47. Aaliyah
      46. Natalie Cole
      45. Fergie
      44. Petula Clark
      43. Miley Cyrus
      42. Brandy
      41. Carly Simon
      40. Sheena Easton
      39. Debbie Gibson
      38. Kesha
      37. Tina Turner
      36. Mary J. Blige
      35. Taylor Dayne
      34. Roberta Flack
      33. Nicki Minaj
      32. Cyndi Lauper
      31. Helen Reddy
      31. Monica
      30. Christina Aguilera
      29. Jennifer Lopez
      28. Adele
      27. Toni Braxton
      26. Britney Spears
      25. Celine Dion
      24. Linda Ronstadt
      23. Kelly Clarkson
      22. Alicia Keys
      21. Paula Abdul
      20. Dionne Warwick
      19. Lady Gaga
      18. Gloria Estefan
      17. P!nk
      16. Cher
      15. Barbra Streisand
      14. Brenda Lee
      13. Beyoncé
      12. Connie Francis
      11. Donna Summer
      10. Diana Ross
      9. Katy Perry
      8. Taylor Swift
      7. Aretha Franklin
      6. Olivia Newton-John
      5. Rihanna
      4. Whitney Houston
      3. Janet Jackson
      2. Mariah Carey
      1. Madonna
    • By alexjspears
      Há cinco anos, Britney Spears apostou em uma residência em Las Vegas. Antes considerada como um território mais adequado para dínamos vocais como Frank Sinatra ou Céline Dion, a jogada arriscada de Spears como uma princesa do pop no deserto rendeu generosos frutos, com 248 shows recebendo ótimas críticas e 137.7 milhões de dólares arrecadados. E apesar da residência ter acabado, este capítulo de sua vida não está completamente encerrado — ela está levando uma versão adaptada da Piece of Me para a estrada em 2018, e neste fim de semana (19-21 de julho) ela se apresentou no Borgata Hotel Casino & Spa em Atlantic City, Nova Jérsei — o lugar mais parecido esteticamente com aquele em que a Piece of Me começou.
      Trazer a Piece of Me de volta a uma cidade de cassinos/hotéis parece conveniente para Britney; na noite de sexta-feira (20 de julho) o ícone pop estava focado, confortável e até mesmo feliz durante toda a setlist de quase 30 músicas, trocando sorrisos com seus dançarinos e fazendo caras brincalhonas em momentos variados (como numa parte em que finge desmaiar de exaustão no final de “Piece of Me”). Embora ela tenha resistido a uma febre de 39 graus apenas dias antes, a profissional de 36 anos não mostrou sinais de moleza — houveram giros do seu rabo-de-cavalo e batidas de cabelo exuberantes aos montes, tanto que você fica desejando que existisse uma drag queen nas proximidades para dar uma estalada na língua empática após cada uma.
      Spears subiu no palco usando um  chapéu e casaquinho; ambos foram descartados, o chapéu atirado na audiência e o casaco despido para ostentar seu físico tonificado — que, como qualquer pessoa que segue ela no Instagram sabe, é tonificado como se ela estivesse preparando-se para as Olimpíadas. Abrindo com “Work Bitch” e “Womanizer”, a coreografia charmosa e exuberante do show é (além do seu repertório de hits pop) seu ponto mais forte. Quando Britney assenta-se em um trono feito de dançarinos musculosos ou anda em cima de seus ombros em “Womanizer”, a reação dos fãs é ensurdecedora. Está claro que a Piece of Me Tour é comparável à administração do Papa sobre a multidão no Vaticano — no momento em que ela começa a dançar e as batidas eletro começam a tocar, ela já ganhou. Todos os espectadores estavam completamente arrebatados, gritando frases de endeusamento (“Ícone!” “Eu te amo!” “Lenda!” “Skinny legend!”) e alegremente ovacionando o começo de cada música (e por que não? A maioria eram clássicos pop consolidados, muitos para mencionar aqui, ou tesouros mais escondidos como “Break the Ice” do Blackout e “Touch of My Hand” do In the Zone).
      As mudanças em relação à sua setlist de Vegas dificilmente causarão grande descontentamento entre os fãs — deixando as memórias nostálgicas de Crossroads de lado, alguém realmente precisa ouvir o cover de “I Love Rock ‘n’ Roll” em pessoa (especialmente considerando que o microfone dela é na maior parte do tempo abafado pela base pré-gravada) ou a colaboração boa mas fútil com Iggy Azalea (“Pretty Girls”)? Além disso, parte das músicas da setlist são um tanto unusuais. Como “Do Somethin’” — ao mesmo tempo em que é difícil chamar de ‘deep cut’ um single que teve um clipe, esta música atingiu o pico de #100 na Billboard Hot 100 e só aparece no finalzinho da sua compilação “Greatest Hits: My Prerogative” de 2004. Sendo assim, é uma faixa frequentemente esquecida em seu catálogo, e sua presença contínua na setlist da Piece of Me é um lembrete bem-vindo de que sua discografia de quase duas décadas tem mais delícias injustiçadas do que merece.
      Os momentos de Vegas favoritos dos fãs continuam presentes, da intro misteriosa de “Toxic” aos figurinos tradicionais e bregas de “Circus” (o bigode em um dançarino em particular exala Eugene Sandow). Sim, ela ainda traz um membro da plateia em “Freakshow”, no qual ela os amarra num cinto e os chicoteia enquanto eles engatinham de quatro; em seu show no Borgata na sexta-feira à noite, Spears trouxe Steven, a quem ela distribuiu elogios que deixou a plateia cheia de inveja (“Você tem olhos lindos!” “ Ele não se parece com o príncipe de Enrolados?”). 
      Perto do fim do show, há um momento fofo em “(You Drive Me) Crazy” — como uma referência ao “The Stop! Remix” da comédia romântica teen de 1999 Drive Me Crazy, Britney grita “Stop!” e a música para. “Prontos para mais uma?” ela pergunta. A pergunta retórica é respondida com um rugido de afirmação, e o público é recompensado com uma “Till the World Ends” energética e cheia de confete, que inclui todos cantando junto com os “woah-oh-oh-oh’s” e uma reprise breve de “Work Bitch”. 
      Quando Spears deixou o palco na sexta-feira à noite, as luzes se acenderam rapidamente — para um espectáculo tão rigorosamente planejado, não haverá um encore não importa o quão agitada a plateia fique. Mas mesmo sem a plateia aplaudindo e gritando por mais, o amor elétrico por Britney Spears após o término do show era visível. Afinal de contas, é 2018 e Britney Spears — a maior sobrevivente na música pop do século XXI — ainda está na ativa, aparentemente satisfeita, presente e confortável em sua pele e legado. E para todos os fãs que passaram a maior parte de suas vidas almejando seu sucesso, vê-la ao vivo não é nada menos que uma peregrinação para alimentar a alma dos amantes do pop.
      Fonte
      Tradução: eu e @Gabe R.
       
    • By João Batista Jr.
      https://www.billboard.com/photos/8465835/highest-paid-musicians-money-makers
    • By LIPE DIAS
      Acontece que a música pop não é a única coisa que Britney Spears domina. Em uma série de novos vídeos postados em seu Twitter e Instagram na quinta-feira (3 de maio), a estrela pop e seu namorado personal trainer Sam Ashgari são vistos agitando seus treinos. No primeiro clipe, a cantora de " Make Me " é vista com um sutiã esportivo vermelho e calções brancos de ginástica fazendo flexões nas costas de Ashgari, enquanto um Ashgari sem camisa faz flexões e os dois fazem cara de beijinho. "Mais fortes juntos", diz a legenda.
      Em um post separado no Instagram da cantora, Spears e Ashgari sem camisa fizeram uma rápida rotina de dança, culminando com Ashgari levantando Spears no ar antes de trazê-la de volta para baixo e fazendo um rápido beijo. "Alguns dias você só tem que dançar!" Spears escreve.
       
       



×
×
  • Create New...