Jump to content
BritneySpears.com.Br: Rebellion

InTheJudgment

Membro
  • Content Count

    11,410
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    70

Posts posted by InTheJudgment


  1. 5 minutos atrás, Queen Of Pop disse:

    Desde o ITZ não, isso vem desde o Britney. Ela se tornou uma artista super previsível... Antes mesmo de lançar um projeto, já sabemos quais termas serão abordados e qual será a estética. Ela precisa mesmo sair dessa zona de conforto e inovar pelo menos um pouco. Essa Britney Femme Fatale já não é tão interessante como costumava ser. Ela pode sim continuar falando sobre sexo, mas que entre uma música mais ousada e outra, que venha uma baladinha mais pessoal, poderosa.

    Mas no Britney tinha o conceito de ela estar amadurecendo e saindo da era juvenil que passava os dois ultimos álbums. No ITZ ela já estava no auge da maturidade. Por isso que até o ITZ foi ótimo. O Blackout também, inclusive. Só que o Circus, por exemplo, deveria ser um dos álbuns mais pessoais dela, no que diz respeito  à temática nas letras. O FF ok que é o Confessions da Brit. O BJ o que tenho a ver. Mas o Glory era pra exaltar ela como mulher. Era pra ser empoderador. Mas enfim, não depende só dela e isso já estamos carecas de saber. É ÓBVIO que o Circus e o FF nunca que sairiam mais profundos com a equipe que estava por trás. O Glory não foge disso. Por isso, não julgo a fada. Ela trabalha com o que pode. Mas com a liberdade, gostaria de ver ela abordando temas mais profundos, não necessariamente falando sobre tutela. Mas sobre coisas da vida mesmo e sobre outros sentimentos e etc. Ela tem MUITO potencial pra isso e Someday e Everyday traduzem isso


  2. 19 horas atrás, Fiona disse:

    Veremos o próximo lançamento. Ah, fórum é assim mesmo, viu? Cada um expõe sua opinião e vai indo. Não tem certo nem errado. Rsrs

    "Quando esse negócio da tutela acabar, vão querer ela pendurada num mastro, dançando seminua e suada com vários dançarinos e tudo estará ok. Certo?"

     

    Foi o que vc disse no final do seu texto. O "errado" foi apenas a resposta para o "certo?". E mesmo amando o Glory, não deixei de expor minha opinião sobre o tema dele ser basicamente o mesmo que ela vem lançando desde o ITZ: amor, festa, sexo. A produção do Glory é incrível. Mas liricamente ele é sim limitado e isso é old


  3. Em 20/10/2020 at 14:27, Fiona disse:

    Acho que a galera esquece que a Britney sempre curtiu esse negócio sexual, sensual (bem, a discografia recheada de músicas sexuais e com duplo sentido, a videografia nem se fala, né?) O que mudou de 2004 etc pra cá? Oh, claro, a problematização. A “gourmetização” de qualquer post nas redes sociais. Antes era show ver a Britney rebolando de calcinha em vídeos, poderosa dançando no deserto, bebendo leite na mesa... uau! Agora o fato de ela estar num trâmite processual e gerar esse tipo de conteúdo ao mesmo tempo... virou puta, louca, sem noção, “deveria resguardar a imagem” etc. Quando esse negócio da tutela acabar, vão querer ela pendurada num mastro, dançando seminua e suada com vários dançarinos e tudo estará ok. Certo? 

    Errado. Vou querer vê-la cada vez mais madura e evoluindo em sua discografia, caso queira continuar na música. Quero que ela possa ter total liberdade pra explorar qualquer tema que desejar em seus trabalhos sem precisar se preocupar em estar comercial e em apelar pra sexualidade pra chamar a atenção. Ela é sim poderosa ao beber leite em uma mesa e dançar no deserto. Mas se resumir a isso desde o In The Zone uma hora cansa, né...


  4. 5 minutos atrás, Ley disse:

    Eu acho que eles não pagam gente profissional principalmente com ela em hiatus. E a cinta dela deu um boom muito grande de seguidores durante essas conspirações não foi nem com ela na ativa. Acho que não caiu a ficha ou ela nessa altura da vida dela com toda a barra que ela passa ta pouco se lixando pra feed. Uma coisa que não deve ter virado a chavinha na mente dela ainda é a importância de um perfil de instagram hoje em dia. Eu tava vendo uma entrevista da Kim kardashian esses dias dela abrindo o jogo que os posts dela rendem mais que uma temporada inteira do reality da família dela. É a realidade hoje em dia. É um negócio sério. EU não consigo apontar o dedo pra Britney em nada do que é postado no perfil dela, eu não acho condizente com eu ser #FreeBritney, e não aceitar ela como ela é. Porque é ela ali não é um clone kk Meu amor por ela não diminui em nada com as bizarrices, no fundo ninguém ta vivendo a barra dela por ela.

    Tem a tal da Cassie que não sei o contexto direito, mas com pagar alguém pra isso eu quis dizer de modo geral, marketing mesmo. Ela é uma lenda, uma popstar, uma mega estrela. O insta dela viralizou, entre 2014 e 2016, justamente pelo jeitinho autêntico dela de postar o que ela queria mesmo que fosse a coisa mais aleatória do momento, tipo a tão famosa xícara kkkk e eu sempre AMEI e AMO isso. Só que essa autenticidade não tem sido encontrada ultimamente no perfil dela. (no perfil do instagram dela, não na personalidade dela!) Mas enfim, de fato, só ela mesma sabe o que se passa com tudo isso ocorrendo ao mesmo tempo


  5. 13 minutos atrás, Geovanni disse:

    Sensato! Eu penso igual

    Eu acho que de certa forma é consequência dos traumas dela, me parece que ela tenta fugir de todo tipo de controle, coisa que ela nunca consegue fazer. Nós ficamos, porque a social media, porque o namorado, porque...não controlou isso? Vai ver a resposta é simples. Porque ela não quer! Pra a gente que queria um feed organizadinho, ou pelo menos mais coerente é difícil. Mas a gente tem que entender as circunstâncias das coisas também. Só sabe que vive, a gente não tem noção da realidade dela, do que ela passou de verdade e das marcas que ficaram!

    Eu penso em outras hipóteses caso não seja isso, mas meu pensamento base é bem esse ainda!

    A isso é. É o que eu busco pensar também

×
×
  • Create New...